Palavras do Rabino Pablo Berman

17 de September de 2021

Shabat Parashat Haazinu

A Torá também é um cântico, e Shirat Haazinu é um bom exemplo disso. No cântico encontramos este passuk:   “Kenesher iair kino al gozalav ierajef, ifros knafav ikajeu isaeu al ebrato” "Qual águia que desperta o seu ninho, sobre seus filhotes estende as asas, desenrola sua plumagem e o toma, o porta sobre sua asa".  

Que significa a águia, o que nos quer dizer a respeito de sua rapidez e de seu ninho?  

Neste Passuk da Torá, a águia é escolhida para representar Deus. Da mesma maneira que a águia protege sua cria, Deus protege seu povo. São muitos os midrashim que reforçam a delicadeza e suavidade com que a águia cuida de seu ninho, assim como a força e a segurança que o transporta de um lugar a outro. Metaforicamente, se repete esta ideia dos sábios, de ver em Deus a águia que com delicadeza e suavidade cuida de seu povo, de seu ninho, e assim também a força e a segurança para transportá-lo de um lugar a outro através de toda nossa história. 
 

Deus supervisiona seu povo da mesma maneira que a águia observa cuidadosamente seus filhotes, Deus treina seu povo sobre a terra, como a águia ensina sua cria a voar. Deus levanta seu povo como a águia a seus filhotes para ensinar-lhes a voar independentemente. Assim é como Deus ensinou seu povo a sobreviver no deserto, e a sobreviver através das nações, onde eram expulsos, ou massacrados. Deus o fez através de um caminho difícil, que ainda seguimos percorrendo e onde ainda somos colocados à prova.